quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

vida sentida ao revés

(ao Ivan)
.
.
.
tuas pupilas estão mudas
e só o amor tem espaço aqui dentro
e ao mesmo tempo que grita e dói
aquece
:
eu sou o teu silêncio que ficou

(Bianca Velloso)
tem horas em que tudo
o que a gente precisa
é da palavra humana
(não da divina)
.
tem horas em que tudo
o que a gente precisa
é de gente que sinta e que sente
de gente que chora como e com a gente
.
porque existem coisas na vida
para as quais não existe consolo
.
a gente só quer ser ouvida
a gente quer um ombro e um colo
.
até que consiga outra hora
sorrir novamente pra vida

(Bianca Velloso)
o método
cadê o método
o dia a dia é fita métrica
que te cobra
:
olha a hora
é agora, é pra ontem
.
no momento em mim
tudo é demora
tempo que se desprende das horas
sentimento agudo
que não se traduz
nem se consola

(Bianca Velloso)

nas ruas das tuas retinas caminho
:
eu sei traduzir pupilas

(Bianca Velloso)

sábado, 20 de janeiro de 2018

das preferências

em tudo eu prefiro o lúdico
caminho sempre pelo lícito
mas o ilícito me atrai.
.
das músicas eu prefiro as canções
dos ritmos, o samba
e em seguida o reggae
.
na real (e também na fantasia)
eu prefiro a poesia
a explícita e a implícita
.
prefiro a arte que implica
aquela que não emplaca na mídia
arte que coloca o dedo na ferida
.
das roupas eu prefiro as saias
e os vestidos caem muito bem
não gosto de usar calças
vez por outra
(quase todo dia)
me apetecem muito os nus

(Bianca Velloso)
(ao Ivan)

eu te amo
com um amor
invisível
.
um amor que
por ser invisível

(justamente por isso)

é invencível
.
um amor invisível
que por isso mesmo

(por ser invisível)

é inventivo
é incentivo
.
um amor
absurdamente
combustível
:
quase comestível
.
amor que aligeira
e alimenta
.
eu te amo
com uma força imensa
com uma força tanta
...
com uma força tanta
que chega a ser delicadeza

(Bianca Velloso)

Imortal

(ao Ivan)

.
a morte não mata o amor
e só o amor sobrevive a morte
.


(Bianca Velloso)